CUIDADOS IMPORTANTES PARA ESCOLHER UM LABORATÓRIO DE EXAME TOXICOLÓGICO

Desde que entrou em vigor, a Lei do Caminhoneiro (Lei 13.103, de 2015) trouxe uma nova rotina para os motoristas profissionais: a necessidade de realizar o exame toxicológico obrigatório nas ocasiões de renovação de CNH das categorias C, D ou E ou para mudança de categoria.

 

Para garantir o cumprimento da lei, a primeira etapa para os profissionais passou a ser a procura pelo laboratório para a realização do exame, que envolve a coleta e análise de fios de cabelo (ou pelos do corpo, quando necessário).

Como fazer a melhor escolha? Siga as dicas a seguir!

1) Certifique o credenciamento junto ao DENATRAN
A necessidade de manter a segurança de todo o processo é fiscalizada pelo Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN), que faz o credenciamento dos laboratórios aptos para a realização do exame. Você pode encontrar a lista de laboratórios credenciados aqui.

2) Atente-se ao cumprimento das exigências para a realização do exame
Depois de encontrar um laboratório credenciado, é recomendado, ainda assim, atestar o cumprimento das exigências da legislação a serem cumpridas pelo estabelecimento, como: presença de testemunha, método de coleta correto e condições de higiene.

Coletores despreparados e falhas em qualquer etapa podem ser os responsáveis por resultados falhos, como os falsos positivos, ou contaminações.

3) Desconfie de preços fora da média do mercado
Encontrar um bom laboratório significa, na verdade, aliar um preço justo perante a média do mercado à entrega de um serviço de excelência e qualidade, incluindo o atendimento. Ou seja: duvide de ofertas grandiosas ou promoções vagas e pouco detalhadas, pois possivelmente elas não estarão atreladas a um bom serviço.

Você realmente precisa de um laboratório acreditado para teste de drogas?

Para realizar teste de drogas/álcool o laboratório não precisa necessariamente ser acreditado em normas internacionais de qualidade; no entanto, um laboratório acreditado acrescenta confiabilidade a seus resultados, visto que para ser acreditado tem que ser capaz de comprovar sua competência técnica e organizacional, atendendo a requisitos de normas internacionais.

O laboratório não precisa, mas deve ser acreditado para dar maior credibilidade e confiança a seus clientes. A qualidade contribui para aumentar a competitividade e é decisiva para a sobrevivência das empresas em ambiente de grande disputa.

 Que tipo de acreditação?

Acreditação é o reconhecimento formal emitido por um organismo independente especializado em normas técnicas daquele setor, atestando que o laboratório atende a requisitos previamente definidos e demonstra ser competente para realizar suas atividades com segurança. A maioria dos laboratórios analíticos do mundo opta pela acreditação na norma internacional ISO/IEC 17025, que reúne todos os requisitos que os laboratórios de ensaio têm que atender se desejarem demonstrar que tem um sistema de gestão implementado, que são tecnicamente competentes e que são capazes de produzir resultados tecnicamente válidos. 

A seção 4 da norma especifica os requisitos para um gerenciamento sólido e a seção 5 especifica os requisitos para a competência técnica para os ensaios do escopo do laboratório. 

Cada país tem seu organismo de acreditação, mas todos eles avaliam a competência do laboratório usando a mesma norma básica, que é a ISO/IEC 17025. Assim, no Reino Unido é o UKAS United Kingdom Accreditation Services (UKAS), nos Estados Unidos é o ANSI-ASQ National Accreditation Board (ANAB), na Alemanha é o Trägergemeinschaft für Akkreditierung German Association for GmbH (TGA), na França é o Comité Français d'Accréditation (COFRAC), em Portugal é o Instituto Português de Acreditação (IPAC), no Chile é o Instituto Nacional de Normalización (UNN) e assim por diante.  No Brasil, a Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro (Cgcre) é o organismo de acreditação de laboratório reconhecido pelo Governo Brasileiro. Nos EUA, o College of American Pathologists (CAP) acredita laboratórios através de norma semelhante à norma padrão para análise forense, que é a  ISO/IEC 17025.

Assim, a norma de acreditação adequada para laboratórios de análise de drogas é a ISO/IEC 17025. O laboratório pode, a seu critério, ser acreditado também pelo CAP, mas no Brasil é fundamental que seja acreditado pela Cgcre/Inmetro, que é o órgão oficial reconhecido pelo governo.

Por que ISO/IEC 17025?

Essa norma aborda especificamente os fatores relevantes para que um laboratório possa produzir resultados precisos, confiáveis e rastreáveis. Para garantir o cumprimento continuado, os laboratórios acreditados são reavaliados periodicamente para garantir que estão mantendo os padrões técnico e gerencial do processo.

A acreditação pela ISO/IEC 17025 inclui:

  • Competência técnica contínua do pessoal;
  • Acomodações e condições ambientais do laboratório;
  • Adequação e validação dos métodos;
  • Aplicação adequada da incerteza de medição nos níveis de corte;
  • Adequação, calibração e manutenção de equipamentos usados no teste;
  • Rastreabilidade das medições e calibrações para os materiais de referência;
  • Procedimentos de manuseio das amostras (transporte, recebimento, manuseio, proteção, armazenamento e descarte);
  • Garantia da qualidade do ensaio, de controle ou de dados de calibração;
  • Apresentação de resultados;
  • Controle de documentos e registros;
  • Serviço aos clientes;
  • Aquisição de serviços e suprimentos;
  • Auditoria interna contínua;
  • Melhorias, ações corretivas e preventivas;
  • Análise crítica da direção.

Se o laboratório cumprir com os requisitos da norma internacional ISO/IEC 17025, então também estará atendendo aos princípios da norma americana CAP.

A participação bem sucedida em Teste de Proficiência é o que realmente importa para você!

Laboratórios de Ensaio acreditados pela ISO/IEC 17025 são obrigados a participar com sucesso em programas de ensaios de proficiência regulares ou comparações entre laboratórios como uma demonstração em curso de sua competência para os métodos acreditados.

Sugestão

Ao utilizar um laboratório de teste de drogas de abuso você poderia perguntar se o laboratório participa de programas de ensaios de proficiência e peça para ver uma cópia do certificado de participação bem sucedida para as drogas que você pretende testar.

Verifique se o laboratório que você está usando é acreditado para todas as drogas e medicamentos que você precisa.

A acreditação é feita por métodos, ou seja, os métodos são acreditados e o órgão acreditador (Inmetro, no Brasil) publica o escopo do laboratório com todos os métodos acreditados. O método deve detalhar também a análise do metabólito. Por exemplo, o método para teste de cocaína deve incluir a análise de metabólitos (por exemplo, benzoilecgonina), sem o que o método não é acreditado.

 

Lembre que a acreditação mostra que o laboratório foi avaliado e aderiu aos requisitos da norma evidenciando sua competência técnica e organizacional.

 

Precisa realizar seu exame toxicológico? Escolha a ChromaTox, pioneira na análise de drogas em cabelo e com o melhor preço do mercado. Clique aqui e encontre a unidade mais próxima.

© 2020 Chromatox Laboratórios - Todos os direitos reservados