CNH digital para motorista profissional

A Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica (CNH-e) digital deve ser oferecida em todo o país a partir de julho de 2018, mas a maioria dos estados já disponibiliza o sistema para os motoristas se anteciparem e usufruírem da versão eletrônica. Na prática, a CNH digital vai ter o mesmo valor jurídico da impressa, que continuará sendo emitida. Sendo assim, a exigência do exame toxicológico para obter ou renovar a CNH nas categorias C, D e E vale também para o motorista que utilizar a CNH no modelo digital.

 

Clique aqui para agendar seu exame toxicológico para CNH!

 

Confira os passos para adquirir a sua CNH digital.

1. CNH com QR Code

Para obter a CNH digital é preciso que, primeiramente, o condutor já tenha a CNH impressa no formato atual, com QR code (modelo abaixo). Quem tem a versão antiga precisará pedir uma segunda via ou renovar a impressa para, então, solicitar a digital. Não é necessário esperar a CNH vencer para renová-la.

2. Cadastro no Denatran

O segundo passo é cadastrar-se no Portal de Serviços do Denatran. Entre no item "cadastro" do menu à esquerda.

Após preencher o cadastro, o site avisa que enviou um link de ativação do cadastro.

Verifique seu e-mail e ative o cadastro.

3. Visita ao Detran

É preciso ir ao Detran onde foi emitida a CNH impressa para confirmar seus dados (quem optar por usar um certificado digital, que é pago, pode fazer todo o processo online).

Caberá a cada Detran cobrar ou não pela via digital, e determinar um valor a ser pago.

4. Aplicativo da CNH no celular

O próximo passo é baixar o aplicativo gratuito da CNH digital, que estará nas lojas oficiais da Apple e do Google (para aparelhos Android).

Cuidado com apps falsos: o oficial (imagem abaixo) é gratuito para baixar e nele está escrito o nome do Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados), que desenvolveu o sistema.

O acesso ao aplicativo é feito por meio de um código de ativação que o Denatran enviará por e-mail aos usuários inscritos.

Por fim, é preciso criar uma senha de quatro dígitos para acessar o documento no celular.

Dica: além de abrigar a CNH, o aplicativo terá outras funções, como consultar a pontuação e ser avisado da proximidade do vencimento da carteira. Ele também permitirá "exportar" e compartilhar o arquivo da CNH (por e-mail e até WhatsApp) para usar em situações que exigem um documento autenticado.

5. Autorizados a portar CNH digital

Tão importante quanto fazer um exame toxicológico nas categorias C, D e E, a CNH digital apresenta algumas restrições. Essa versão está disponível apenas para os motoristas que, em sua versão impressa do documento, possuem um QR Code na parte do verso. O código pode ser escaneado e localizado em documentos a partir de março de 2017.

Para quem não tem o modelo em mãos, é possível seguir por dois caminhos: o primeiro deles é pagar uma segunda via, que já virá com o QR Code incluso, ou, se preferir, esperar pela renovação. É certeza de que a sua habilitação virá com o código assim que for possível renová-la.

6. A CNH digital é segura?

A CNH digital é tão segura quanto o processo realizado para o exame toxicológico CNH. O Ministério das Cidades confirma essa segurança e, de acordo com ele, há muitos padrões técnicos desenvolvidos a fim de garantir uma maior segurança para todos os condutores, levando adiante o funcionamento de um sistema criptografado.

É importante lembrar que a autenticidade que se refere à versão digital do documento pode ser facilmente verificada por meio de duas etapas simples: ou pela leitura do QR Code presente na documentação ou, até mesmo, pela assinatura presente em um certificado digital anteriormente assinado.

7. Caso de roubo do smartphone

É válido ressaltar que a CNH digital também pode enfrentar alguns empecilhos, como é o caso do roubo de um smartphone. Se o seu celular foi roubado, é importante que solicite o bloqueio do documento da maneira mais rápida que conseguir. Isso será possível pelo site do Denatran.

No entanto, para aqueles que não possuem um certificado digital gerado previamente, será preciso ir, presencialmente, até um Detran para que o bloqueio seja efetuado. Isso evitará possíveis problemas como multas geradas em seu nome ou várias outras infrações e adulterações.

8. Ausência de internet

É importante dizer que o uso da CNH em meio digital não é obrigatório. Esse é apenas um meio facilitador para os condutores que estão sempre com seus celulares em mãos. No entanto, o que aconteceria se o condutor fosse parado em uma blitz e não dispusesse de internet?

A CNH digital pode, sim, ser usada off-line, o que acaba facilitando ainda mais a vida dos motoristas. A internet só terá serventia no primeiro acesso, visando confirmar todos os dados do portador do documento. No entanto, se o celular estiver sem bateria, a versão impressa precisa ser mostrada.

9. Vantagens da utilização

Antes de mais nada, é válido ressaltar que a documentação precisa estar em dia, caso contrário, uma multa de CNH vencida será gerada. Uma das principais vantagens do documento on-line, sem dúvida alguma, é a possibilidade de emitir um documento sem precisar se locomover para um posto específico.

Além disso, para solicitar a sua CNH digital, basta ter um certificado digital, que funcionará como assinatura. A segurança e a praticidade também são fatores a levar em consideração.

Vale destacar que a CNH digital é opcional, para quem tiver interesse em ter o documento no smartphone. A carteira impressa continuará a ser emitida normalmente, nos padrões atuais.

 

clique para agendar seu exame toxicológico

 

Fonte:

https://www.chromatox.com.br/blog/motoristas/cnh-digital-para-motorista-profissional/https://autopapo.uol.com.br/noticia/cnh-digital/ 

 

© 2020 Chromatox Laboratórios - Todos os direitos reservados